Antaq autoriza empresa a transportar passageiros, veículos e cargas em Cachoeira do Sul

0
216
Ponte do Fandango, rm Cachoeira do Sul (RS) Crédito Jorge Ritter

A Agência Nacional de Transporte Aquaviário – Antaq, autorizou a empresa Transporte e Travessia Vitória Ltda., de Cachoeira do Sul (RS), a operar por prazo indeterminado, como Empresa Brasileira de Navegação (EBN), o transporte regular de passageiros, veículos e cargas na travessia sobre o rio Jacuí. A medida se deve as obras de manutenção da Ponte do Fandango, cuja estrutura passa por manutenção desde o começo do mês. A autorização foi publicada nesta segunda-feira (23), no Diário Oficial da União.

Situada sobre a BR-153, servindo de ligação entre a BR-290 e a RS-287, a ponte deve permanecer por mais 90 dias fechada ao tráfego. A alternativa para quem não quiser ou não puder passar pela balsa, partindo de Porto Alegre e precisa chegar em Cachoeira do Sul, é seguir pela BR-290 até a BR-471, em Rio Pardo, depois em Santa Cruz do Sul pegar a RS-287 até Novo Cabrais, e acessar a BR-153.

Usuários pagam para atravessar de balsa

De acordo com informações da Antaq, a balsa opera diariamente, durante 24 horas. O número de viagens varia entre 70 e 100 movimentos entre as margens do rio Jacuí. O valor de passagem para quem está a pé é de R$ 2. Ciclistas pagam R$ 3 e motociclistas ou condutores de mobilete pagam R$ 5. Carros pagam R$ 15. Os veículos que mais pagam são a carreta, a jamanta de seis eixos e o caminhão tipo romeu e julieta, caso estejam carregados. Estão proibidos bitrens, rodotrens, tratores de esteira e animais em tropa.

A Antaq informa que a empresa RS Almeida & Becker, de Rio Pardo, tinha autorização para explorar o serviço de balsa no Rio Jacuí, em Cachoeira do Sul, mas alega que ela não vinha executando esse trabalho e que diante da constatação de que esse era o único modo de chegar ao outro lado da margem, decidiu permitir que a Transporte e Travessia Vitória operasse no local. Para isso, contudo, ela teria que reunir documentos para ficar apta dentro do regulamento, o que foi feito.

A RS Almeida & Becker, ingressou com uma denúncia no Ministério Público Federal em Santa Cruz. Alega que a Travessia Vitória não tem autorização para realizar o transporte.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome aqui