Capital Realty confirma para 2019, a conclusão do Mega Centro Logístico Canoas

1
290
Terreno onde será construído o Mega Centro Canoas em fase de terraplanagem/Foto/Divulgação

Nem mesmo as incertezas em relação aos cenários do Brasil, no período que antecede a eleição para a Presidência da República, marcada para 7 de outubro, em primeiro turno, arrefeceram os planos da Capital Realty de construir, em Canoas, o maior condomínio logístico da Região Sul.

Com investimentos de R$ 300 milhões, o Mega Centro Logístico Canoas está estrategicamente localizado na BR 386, a 2 Km da BR 448 (Rodovia do Parque), que servirá como nova alternativa de ligação da Região Metropolitana com Porto Alegre, e a 3,5 km da BR 116.

Projeto

Com projeto para área construída de 165.000 m², os galpões serão instalados no sistema que permite locação modular, com módulos de 1.900 m². Cada módulo possui 225 m² de mezanino, podendo ser utilizado para escritório ou armazenagem. Com a terraplanagem em fase de finalização, a previsão é de que a construção do empreendimento inicie em 2019. Cerca de 3,5 mil vagas diretas de trabalho e 7 mil postos indiretos serão geradas pelo Mega Centro.

“Estamos finalizando a primeira fase e o objetivo é aprontar a segunda fase, a da construção de armazéns, em 2019. Depois disso, trabalharemos conforme demanda. É o nosso maior empreendimento e o de maior porte e relevância em toda a Região Sul”, diz Rodrigo Demeterco, presidente da Capital Realty. A localização, a apenas 10 km da capital, foi fundamental para a escolha de Canoas.

Demandas

Tradicionalmente voltado para o mercado doméstico, o Rio Grande do Sul tem uma característica  diferente de  outros mercados, que acabam sendo ponto de origem para outros estados, assinala Demeterco. Assim, as maiores demandas do armazém são para operações regionais  nos segmentos que incluem operadores logísticos e rede de varejo.

“Todos os setores enfrentaram um período complicado com a crise econômica do país, o que fez com que as empresas pisassem um pouco no freio. A previsão é de que 2018 seja relativamente melhor, então naturalmente o mercado começa a reagir. Nós estamos retomando os investimentos e ampliando nossos serviços para melhoria constante do atendimento”, pontua o empresário.

Tendências

Ciente da representatividade cada vez maior da atividade de armazenagem nos custos logísticos das empresas instaladas no país, a Capital Realty preocupou-se em seguir os principais conceitos dos condomínios logísticos ligados à segurança eficiente em diversos casos. Eficiência da área locada, eficiência na área líquida de armazenagem em relação à área construída, eficiência nos preventivos de incêndio, que exigem padrões construtivos de alta qualidade, ressalta o empresário.

“Recentemente nós passamos por um update dos sistemas de incêndio  no Centro Logístico de Esteio que deveremos trazer também para Canoas. Além disso, outra tendência são as áreas de convivência e lazer dentro desses condomínios, que proporcionam bem-estar aos colaboradores com uma estrutura mais confortável”.

Em linha com a cultura da sustentabilidade, a Capital Realty também oferece, entre outras inovações, iluminação natural com uso de telhas translúcidas na cobertura que reduzem os custos de iluminação artificial e estrutura para reaproveitamento das águas da chuva, com redução de aproximadamente 15% do total de consumo mensal de água.

Referência no Sul, a Capital Realty, desenvolvedora e administradora de ativos imobiliários no setor de infraestrutura logística, concentra investimentos em Canoas e Esteio (RS), Itajaí (SC) e Campina Grande do Sul (Paraná), região metropolitana de Curitiba.

1 COMMENT

  1. Espetacular a nova roupagem da MODAL, além das matérias de relevante importãncia para todos aqueles que necessitam de uma informação rápida sobre as novidades do mercado.
    Parabéns aos editores e responsáveis.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome aqui