Entidades gaúchas criam Câmara com a Argentina para fomentar negócios

0
44
Entidade binacional pretende incrementar negócios entre o RS e a Argentina/Foto/ Dudu Leal/Fiergs

Com o objetivo de promover e incentivar as relações comerciais e econômicas entre o Rio Grande do Sul e a Argentina, foi oficialmente lançada, nesta segunda-feira , na Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), a Câmara Empresarial Argentino-Brasileira do RS (Ceab-RS).

Presente à cerimônia, o embaixador argentino, Carlos Magariños, afirmou que nos últimos dois anos vem sendo desenvolvido um trabalho forte no sentido de vincular empresários dos dois países para exportar e importar, aumentar a corrente de comércio nos dois sentidos. “A presença do Rio Grande do Sul é muito importante por se tratar de nosso principal parceiro comercial no Brasil, e com uma identidade cultural enorme com a Argentina”.

A Câmara Empresarial Argentino-Brasileira do Rio Grande do Sul inclui a Fiergs, Fecomércio e Farsul como associados honorários. Pessoas físicas ou jurídicas, brasileiras ou estrangeiras e domiciliadas em qualquer país, poderão se associar a ela. A presidência será rotativa entre representantes dos setores da indústria, comércio e agricultura.

Além do embaixador argentino e do presidente da Fiergs, Gilberto Petry, a cerimônia contou com a presença do cônsul-geral da Argentina em Porto Alegre, Jorge Perren; do secretário do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Evandro Fontana, que representou o governador José Ivo Sartori; do presidente da Fecomércio-RS, Luiz Carlos Bohn; e do diretor da Farsul, Fábio Avancini Rodrigues.

Em sua manifestação no lançamento da Ceab-RS, Magariños observou que a intenção de colocar a relação comercial entre as duas regiões em outro patamar inclui incrementar uma maior participação de pequenas e médias empresas. O embaixador pediu, ainda, confiança dos empresários brasileiros na parceria com o país, que implantou mudanças a partir da posse do presidente Mauricio Macri. “A Argentina voltou a crescer e a criar empregos”, lembrou.

No ano passado, a corrente de comércio entre o RS e a Argentina alcançou US$ 4 bilhões – ficando atrás apenas da China –, com mais de 90% do intercâmbio bilateral envolvendo produtos industrializados.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome aqui