Grupo chinês adquire terminal de contêiner de Paranaguá e projeta ampliação

0
35
Crédito: Divulgação

A estatal chinesa China Merchants Port Holding (CMPorts) adquiriu 90% do controle da Terminal de Contêineres de Paranaguá e da empresa de serviços logísticos TCP Log, por R$ 2,9 bilhões. O negócio foi oficializado no último domingo. O fundo americano private equity Advent International, que em 2011 adquiriu o controle da TCP por R$ 650 milhões, vendeu sua fatia de 50% por R$ 1,6 bilhão e sai do negócio.

Os demais 40% foram negociados com minoritários APM Terminals, o grupo espanhol Nogar, e os brasileiros Tuc Participações Portuárias, Soifer Participações Societárias e Pattac Empreendimentos e Participações. Os restantes 10% permanecem com os três sócios fundadores: Pattac, Soifer Participações e TUC Participações.

De acordo com analistas ouvidos pela Modal, mais do que marcar a entrada do grupo asiático no negócio brasileiro de portos, a vinda da CMPorts significa a segurança e a previsibilidade de rotas continuadas para a Ásia, beneficiando importadores e exportadores brasileiros. Outro item apontado é que Paranaguá e Imbituba, em Santa Catarina, são os dois únicos portos em condições de receberem os novos navios com capacidade para 21 mil TEUs (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés), que começam a operar em março de 2018. Cada navio mede 400 metros de comprimento. Os maiores navios que operam no Brasil atualmente medem 340 metros.

Procurada para comentar o negócio, a direção da Terminal de Contêiner de Paranaguá preferiu não se manifestar, conforme contato com a assessoria de imprensa da empresa.

O terminal de contêiner de Paranaguá tem capacidade para movimentar 1,5 milhão de TEUs e com investimento previsto de US$ 1,5 bilhão, deve passar para 2,4 milhões de TEUs até 2019. Hoje, o TCP é o terceiro maior terminal de contêineres do país, atrás apenas de Santos Brasil e Brasil Terminal Portuário (BTP), ambos no porto de Santos. O terminal de contêiner localizado em Rio Grande, administrado pelo grupo Wilson Sons, movimentou 345,3 mil contêineres em 2016.

Em comunicado ao mercado, a China Merchants informou que “a entrada na América Latina, especialmente no Brasil, é crucial para a expansão global de sua rede de terminais”. A CMPorts é uma das maiores operadoras de terminais de contêineres do mundo, com movimentação total de mais de 95 milhões de TEUs em 2016. Possui terminais em países de Ásia e Europa, além de Estados Unidos, Nigéria e Turquia.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome aqui