Lucro da Marcopolo recua 63,1% em 2017 mesmo com a reação do mercado interno

0
79

A Marcopolo, fabricante de carrocerias para ônibus, de Caxias do Sul (RS), obteve em 2017 receita líquida de R$ 2,876 bilhões, aumento de 11,7% sobre o ano anterior. O resultado reflete o início de retomada do mercado brasileiro de ônibus e a continuidade do foco da empresa na ampliação das exportações, que ficaram próximas de R$ 1 bilhão, equivalente a 34,8% dos negócios. Porém, o lucro líquido de R$ 82,1 milhões, significou um recuo de 63,1% em relação ao de 2016.

Analisando o desempenho por segmento, a performance dos rodoviários registrou aumento em unidades físicas produzidas no mercado interno de 77,7% em relação a 2016, interrompendo a sequência de quedas iniciada em 2014. Os principais drivers de crescimento neste setor foram a perspectiva mais positiva em relação à atividade econômica no país, agregando maior segurança e previsibilidade às decisões de investimento; a redução das taxas de juros em 2017; os primeiros sinais de melhora no mercado de trabalho, afetando principalmente o mercado de fretamento; e a longa duração da crise, com consequente envelhecimento da frota.

No mercado de modelos urbanos, o viés foi positivo a partir do segundo semestre, especialmente de uma indicação de oportunidades em exportações a partir do Brasil e retomada na demanda local, ainda modesta, vinculada ao processo de crescimento econômico, normalização e aumento de tarifas em todo país e avanço do processo licitatório na cidade de São Paulo, que deverá ocorrer neste ano.

Marco2

Mercado externo

As exportações voltaram a apresentar crescimento, de 5,1% em volume exportado, em relação ao de 2016 (3.271 unidades contra 3.111). O projeto de integração da área Comercial – Mercado Externo com a de Negócios Internacionais, com a abertura de novos escritórios em Kuala Lumpur e Dubai, passou a dar seus primeiros resultados e transações importantes sendo prospectadas no continente africano.

Entre as operações internacionais, a Polomex, localizada em Monterrey, México, foi destaque positivo. Seu desempenho foi marcado pelo crescimento de 5,9% nas unidades produzidas (1.272, em 2017, contra 1.201, no ano anterior) e de 213,0% no lucro líquido, resultado do trabalho de diversificação de clientes, da produção de ônibus com diferentes marcas de chassis e de um mix de produtos mais nobre, especialmente de modelos rodoviários.

Para 2018, a Marcopolo prevê a continuidade da trajetória de recuperação da indústria brasileira do ônibus. Inicia o ano com carteira de pedidos com volume de negócios em andamento superior ao verificado nos últimos anos e boas perspectivas para licitações, especialmente no âmbito do programa Caminho da Escola, e exportações.

Produção brasileira

A produção brasileira de ônibus foi de 14.693 unidades em 2017, volume 2,2% superior às 14.372 unidades produzidas em 2016. A produção física destinada ao mercado interno recuou 0,7% em relação ao ano anterior, enquanto as exportações tiveram alta de 8,6%. No período de cinco anos encerrados em 2017, o segmento de ônibus rodoviários registrou uma queda de 53,3%, os micros apresentaram retração de 44,0% e a de modelos urbanos amargaram um tombo de 60,1%.

Marcopolo - Produção de ônibus

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome aqui