Randon fecha o primeiro semestre com crescimento de 58% na produção de semirreboques

0
70
Linha de produção da Randon Implementos, em Caxias do Sul Crédito: M. Scalco

O mercado brasileiro de semirreboques reagiu fortemente entre janeiro e junho desse ano, com vendas de 19.415 unidades, contra 10.802 em igual período do ano passado, um crescimento de 79%. Esse comportamento teve reflexo na Randon S.A Implementos e Participações, de Caxias do Sul. No semestre, produziu 8.711 unidades, alta de 58,8% frente ao mesmo período de 2017 (5.486 unidades), o que levou o market share para 39,1% no acumulado do ano.

A carteira de produção dos principais fabricantes indica volumes positivos para os próximos meses. Já o segmento de vagões ferroviários segue na expectativa da renovação das concessões, o que está ocasionando redução nas vendas. No segundo trimestre de 2018, a Randon vendeu 128 vagões, ante 269 unidades no mesmo período do ano anterior (-52,4%), mas a empresa já conta com entregas programadas para o próximo trimestre, quando os vagões serão fabricados na nova unidade da Randon Araraquara.

Renovação da frota

“A necessidade de renovação da frota nacional e a vantagem competitiva de produtos mais atualizados, que trazem maior eficiência e produtividade à operação, têm sido fatores fundamentais na tomada de decisão dos transportadores”, observa o diretor de Relações com Investidores, Geraldo Santa Catharina.

As vendas consolidadas para o mercado externo, no segundo trimestre, somaram US$ 41,0 milhões, redução de 1,3% em relação ao mesmo trimestre de 2017. As exportações das empresas Randon representaram 14,3% da receita líquida consolidada no segundo trimestre, contra 18,2%, no mesmo período de 2017. Os mercados mais representativos no semestre foram Mercosul + Chile e o NAFTA, que representaram 46,2% e 33,6% do total das exportações consolidadas, respectivamente. Na América do Sul, os principais mercados além do Chile foram Argentina e Paraguai.

Mercado externo em alta

Nas operações instaladas no exterior, a receita bruta total, com eliminações das vendas entre as empresas, no segundo trimestre, totalizou US$ 31,9 milhões, ante US$ 23,6 milhões no mesmo trimestre do ano passado, aumento de 34,8%. O total entre a soma das exportações e das receitas geradas no exterior (com eliminações) foi de US$ 72,9 milhões no segundo trimestre desse ano contra US$ 65,2 milhões no trimestre de 2017, contabilizando aumento de 11,8%.

A produção maior de caminhões, notadamente no mercado interno, se reflete na demanda das OEMs por autopeças, beneficiando diretamente os volumes das empresas dessa divisão. Apesar da greve dos caminhoneiros também ter afetado a produção desse segmento, as operações já se ajustaram e a carteira de pedidos está consistente para os próximos meses.

Com relação ao mercado externo e o mercado de reposição, as novas aquisições fortaleceram ainda mais a posição das Empresas Randon nestes segmentos. Neste trimestre, a controlada Fras-le registrou bom desempenho de suas operações no exterior que, juntamente com a desvalorização do real frente ao dólar, contribuiu para a expansão dos volumes e receitas no segundo trimestre de 2018.

Randon - 1º semestre 2018

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome aqui