Universidades integram programa de inovação em mobilidade no RS

0
130

O governo gaúcho colocou a mobilidade urbana entre as prioridades. Passo importante nesse sentido foi dado no início da segunda quinzena de dezembro com a formalização do Mult – Programa de Inovação em Mobilidade Urbana, Logística e Transportes, da Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia. No mesmo ato foi assinado um termo de cooperação com três universidades: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul e a Universidade de Caxias do Sul.

Segundo o governador José Ivo Sartori, o Mult coloca em contato o poder público, a iniciativa privada e o setor acadêmico. “Todos queremos o desenvolvimento do Rio Grande do Sul, mas eu sempre disse que não existe desenvolvimento sem a ciência e a tecnologia. A inovação move a sociedade. O estado não consegue fazer tudo sozinho. A academia, sozinha, também não. Por isso essa integração é tão importante”, afirmou.

União de forças

“A mobilidade urbana não é mais só uma questão de transporte. Isso exige que vários setores trabalhem de forma conectada. O Mult vai ajudar a perceber essas mudanças, como nos portar, enxergar o que pode gerar oportunidades, entender quais alterações podemos fazer em nível de Estado e nos nossos programas de incentivo. Enfim, estamos passando por uma grande transformação e precisamos atualizar as políticas de Estado para trazer soluções”, disse o secretário do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Márcio Biolchi.

Para o diretor da Escola de Engenharia da Ufrgs, Luiz Carlos Pinto da Silva Filho, um dos propósitos é usar a pesquisa para facilitar a vida das pessoas. “A mobilidade afeta muito a população. Se perde muito tempo e até dinheiro quando isso não funciona bem. Então, o programa vai mostrar como transferir o conhecimento científico gerado nas universidades para as cidades”, falou. Um grupo de trabalho já está atuando para alinhar ações de governo, universidades e empresas.

Sinergias

Na Universidade de Caxias do Sul, o programa terá como coordenador técnico Juliano Rodrigues Gimenez, diretor da Área do Conhecimento de Ciências Exatas e Engenharias. Ele destaca que o Mult cria um ambiente de cooperação entre as instituições envolvidas, ao mesmo tempo em que estabelece um vínculo com o Estado para prospectar investimentos em pesquisas, desenvolvimento e inovações vinculados aos temas da mobilidade urbana, logística e transporte.

“O programa é multidisciplinar, demandando uma ação sinérgica de várias áreas do conhecimento. Aliado a isso, o governo do Estado poderá prospectar empresas interessadas em vir ao Rio Grande do Sul, tanto para ações de pesquisa, quanto para a instalação de novas plantas industriais. Nesse contexto, as três instituições de ensino, atuando em conjunto, vão favorecer a busca de novas soluções tecnológicas e contribuir para um ambiente de melhor atratividade para essas empresas”, destaca Gimenez.

Pesquisas em inovação

Conforme Gimenez, o Multse ampara no ensino, na pesquisa e na extensão. Como exemplo, os trabalhos de conclusão de curso de acadêmicos de diferentes áreas poderão se vincular ao programa. Além disso, inovações desenvolvidas nos programas de Pós-Graduação da Universidade e nas pesquisas realizadas pela Instituição poderão servir de soluções para problemas demandados pelo programa ou por empresas que se aliarem à iniciativa.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome aqui