Ação da Equatorial Energia avança 8,263% e chega a R$ 24,7, após vencer leilão da CEEE-D

0
101

 

A Equatorial Energia venceu hoje o leilão de privatização da  Companhia Estadual de  Energia Elétrica (CEEE-D), ao apresentar a única oferta pela empresa em sessão de licitação na B3, no valor de R$ 100 mil.

Foram ofertados 65,87% do capital social da CEEE-D, conforme informado ao mercado em fato relevante. A transferência das ações da CEEE-D ainda está condicionada ao atendimento de determinadas condições e formalidades, que incluem, dentre outras, a homologação do resultado da licitação pela Comissão de Licitação, a obtenção de anuências prévias do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e a assinatura do Contrato de Compra e Venda de Ações com a CEEE-Par.

Na liquidação ocorrerá a assunção de dívidas pelo governo do estado do Rio Grande do Sul e pela CEEE-Par de passivos relacionados à previdência de ex-autárquicos e dívida com o ICMS. O aumento de capital por parte da CEEE-Par na CEEE-D será de R$ 3,4 bilhões, que elevará a participação da CEEE-Par ofertada no leilão para aproximadamente 94,93% da CEEE-D, uma vez que já se encerrou o prazo de subscrição dos minoritários para acompanhar o aumento de capital. Além do montante pago à CEEE-Par, a Companhia vai assumir um passivo de R$ 4,2 bilhões de reais.

Augusto Miranda, CEO da Equatorial Energia, destaca que a aquisição deste ativo agrega valor ao Grupo, por isso prevê investimentos específicos na rede “para alcançar os indicadores de desempenho esperados, a exemplo da redução de perdas não técnicas e investimentos em tecnologia”, explica.

Além disso, os investimentos e restruturação resultarão na recuperação da saúde financeira e operacional da distribuidora. “A soma da experiência do Grupo Equatorial e do corpo técnico da CEEE será essencial para que a população receba um serviço de qualidade”, enfatiza Augusto.

Gabriel Francisco, analista de Energia da XP,  acredita que  a alta das ações reflete a surpresa positiva do anúncio da aquisição, e também as perspectivas positivas de investidores do potencial de geração de valor na nova subsidiária,tendo em vista o histórico da Equatorial em promover transformações operacionais de ativos de distribuição complexo

A Equatorial Energia vê a aquisição da distribuidora de eletricidade gaúcha CEEE-D, como uma “diversificação do risco” em seus negócios, uma vez que a empresa tem perfil bem diferente das demais distribuidoras do grupo, disse um executivo após a licitação.

Segundo a agência Reuters, CPFL, controlada pela chinesa State Grid, disse que não chegou a analisar o leilão da CEEE-D porque não viu “equilíbrio entre risco e retorno”.

Sobre a Equatorial Energia

A Equatorial Energia se consolidou no cenário brasileiro, como uma holding de empresas de alta performance e grandes resultados, com forte atuação no setor elétrico nos segmentos de distribuição, transmissão, geração, comercialização, além da área de telecomunicações e serviços. As empresas que fazem parte do Grupo são: Equatorial Maranhão, Equatorial Pará, Equatorial Piauí, Equatorial Alagoas, Geramar, Equatorial Transmissão, Intesa, Equatorial Telecom, Sol Energia, Equatorial Telecom e Equatorial Serviços.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome aqui