CCR vence leilão da RIS com deságio de 40,53%

0
69
Divulgação/Bovespa

Grupo CCR, por meio da Companhia de Participações em Concessões (CPC), sagrou-se vencedor do leilão de licitação da Rodovia de Integração do Sul (RIS), em certame realizado na manhã desta quinta-feira, 1/11, pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), na sede da B3, em São Paulo.  A conquista marca o início de um novo ciclo de desenvolvimento para a empresa, que passa a administrar dez rodovias em cinco estados, sendo esta a primeira no Rio Grande do Sul. Com o novo ativo, o Grupo passa a administrar 3.738 km de estradas, um feito inédito no País, e consolida-se como maior player do segmento.

Para conquistar a concessão da RIS pelos próximos 30 anos, podendo ser prorrogados por mais 10, por meio de reequilíbrio econômico-financeiro, a CCR chegou ao valor mínimo de R$ 4,30545 de tarifa básica de pedágio, equivalente ao deságio de 40,53%. Segundo o edital, a empresa que ofertasse o maior desconto diante do montante fixado, de R$ 7,24, seria o vencedor. O documento ainda prevê a adição de novos investimentos de R$ 7,8 bilhões ao longo do período da concessão, de 30 anos, sendo que 30% deste montante aportado até 2022.

De acordo com o presidente do Grupo CCR, Leonardo Vianna, a conquista representa o início de um novo ciclo de desenvolvimento para a empresa, reforçando seu planejamento de crescimento qualificado, alinhada à disciplina de capital que permeia os negócios da companhia ao longo de quase 20 anos de atuação. “Este é o sétimo estado em que a CCR está presente no País, incluindo os negócios de mobilidade e aeroportos. Nossa intenção é continuar crescendo, neste que é um novo momento para a companhia. Com isso, a CCR reitera o seu compromisso com o desenvolvimento da infraestrutura do Brasil, bem como a sua convicção na parceria legítima entre a iniciativa privada e o Poder Público como a forma mais eficiente de promover a modernização da infraestrutura do País”, concluiu o executivo

A RIS é formada por trechos de quatro rodovias federais no Rio Grande do Sul: as BRs 101, 290,448 e 386. Ao todo são 473,4 km, que passam por 32 municípios gaúchos, entre os quais 98,1 km da chamada Freeway, entre Porto Alegre e Osório, concedida em 1997 e com contrato vencido no ano passado. Desde então, a via estava sob responsabilidade do governo federal.

O Grupo CCR foi destaque na 21ª edição da Pesquisa CNT de Rodovias, divulgada pela Confederação Nacional dos Transportes. A Rodovia dos Bandeirantes (SP-348), administrada pela CCR AutoBAn, aparece em 1º lugar pelo sexto ano consecutivo. A Via Anhanguera, que tem um dos seus trechos administrado pela mesma concessionária, aparece na 4ª colocação. A Rodovia SP340, sob responsabilidade da Renovias – empresa da qual a CCR é acionista – aparece em 2º lugar na classificação, ao lado da Rodovia Dom Pedro I. Nesse ranking, 18 das 20 melhores rodovias do país são concessões estaduais paulistas fiscalizadas pela Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo).

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome aqui