Com duas PCHs cadastradas nos leilões de energia deste ano, Coprel intensifica parcerias com cooperativas e investidores privados

0
247
GH Igrejinha, localizada no rio Ijuizinho, entrou em operação neste mês

A PCH Tio Hugo, de 10, 1 MW de potência instalada, que será localizada no rio Jacuí, entre os municípios Tio Hugo e Ibirapuitã, é um dos projetos da Coprel cadastrados nos leiloes de energia deste ano.

Com sede em Ibirubá (RS), a cooperativa, que atende as micro-regiões do Alto Jacuí, Planalto Médio e Missões, planeja investir cerca de R$ 75 milhões nesse projeto que deve ser concluído em janeiro de 2023.

Jânio Vital Stefanello,  presidente da Coprel , informou que  a cooperativa está em fase de aceleração do empreendimento que já conta com LI. “ Ainda precisamos completar  a  estruturação financeira e a entrada de sócios, além do escopo final do orçamento”, acrescentou.

Em sociedade com outros acionistas, a Coprel emplacou as PCHs Cazuza Ferreira e  Forquilha IV nos leilões A-6, de 2017, e A-5, de 2016,  respectivamente

A forte elevação dos preços dos insumos, como aço e o cimento, além de outros materiais , segundo o líder da Coprel,  forçou uma negociação  com os fornecedores . “Estamos negociando muito com todos, na entrega das máquinas e até mesmo na mão-de obra. Esse é o maior desafio de qualquer projeto de PCH, no momento, diante do avanço da inflação”, completou.

Também cadastrada para os leiloes deste ano, a PCH Santo Antônio, de 5,2 MW potência, igualmente no rio Jacuí, vai demandar investimentos de RS$ 40 milhões, com recursos de parcerias privadas e outras cooperativas, um caminho que a Coprel vem e intensificado nos últimos tempos.

Stefanello nota que apesar de estar com sua estruturação financeira em desenvolvimento, a ideia é  deixar o início das obras para 2022.  Todavia, se os dois projetos saírem vencedores nos leilões,  as duas usinas poderão ser tocadas ao mesmo tempo. “ Hoje, a prioridade continua sendo a PCH Tio Hugo”, ressalta.

Com um total de 142 MW de projetos em desenvolvimento, dos quais 80% em conjunto com investidores, ainda em dezembro de  2021 a Coprel deverá iniciar a operação da CGH Mirim, de 1,45 MW, localizada no rio Jacuí Mirim, entre Santa Bárbara do Sul e Carazinho, destinada ao mercado de Geração Distribuída. O projeto, de R$ 12 milhões, é da empresa Conquista Geração de Energia Elétrica Ltda.. Criada em 2003, em conjunto com investidores, ela é controlada pela Coprel.

Em 17 de junho, a  CGH Igrejinha,  localizada no rio Ijuizinho, entre os municípios de Boa Vista do Cadeado e Joia (RS) de 4,85 MW entrou em operação com sua primeira unidade geradora. A usina tem participações da Ceriluz (59%) e Coprel (41%).

Atualmente a Coprel Geração e Desenvovimento participa em projetos de PCHs com uma potência total de 70MW  São elas: PCH Engenheiro Ernesto Jorge Dreher ( RS), 18 MW; PCH Eng. Henrique Kotzian ( RS), 13 MW; PCH Cotovelo do Jacuí (RS), 3,34 MW;PCH Cazuza Ferreira (RS), 9,1 MW; PCH Rio do Sapo ( MT), 5,8 MW; PCH Forquilha IV ( RS), 13 MW; CGH Igrejinha, ( 4,85 MW); CGH Pinheirinho (RS), 0,9 MW; CGH Usina do Posto (RS), 0,8 MW.

Recentemente, a cooperativa deu início a estudos sobre as fontes de energia eólica e solar.

 

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome aqui