Conteúdo patrocinado – PCH da Coprel incrementa produtividade com limpa grades da Saur

0
80
PCH Cotovelo do Jacuí/Divulgação Coprel

Em todos os dias, nas 424 Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) existentes no país, são recolhidas milhões de toneladas de resíduos acumulados de lixo orgânico, como galhos e troncos de árvores, plantas aquáticas, bem como lixo urbano, como vidros e embalagens , além de garrafas de pet, as quais são encaminhadas para reciclagem.

No Rio Grande do Sul, a Cooperativa Regional de Eletrificação Rural Alto Jacuí (Coprel), de Ibirubá, na busca de uma solução para melhorar a eficiência do seu produto, a geração de energia, identificou em seus históricos da PCH Cotovelo do Jacuí, de 3,34 MW, instalada em Victor Graeff, um alto custo tanto de recursos humanos como financeiros, devido à limpeza manual das grades executada pelo operador local.

Com a instalação da Máquina de Limpeza de Grades fabricada pela Saur, a empresa teve um ganho de receita com a geração de energia, já que as grades estão sempre limpas e desobstruídas, além de uma redução em seu custo operacional, informou  Fabiano Petry de Souza, da Unidade de Geração da Coprel.

Em média são retirados 500 kg de detritos por mês do Rio Jacuí em Victor Graeff/RS. Destes, 100 kg são de materiais recicláveis como garrafas pet, objetos plásticos e latas de alumínio. “Tivemos um incremento de produtividade entre 1% e 3%, o que é uma melhora considerável na geração, pois o acúmulo de detritos nas grades provoca a perda de rendimento das turbinas, o que consequentemente afeta a geração. Com o limpa grades automático, o equipamento mantém as grades sempre limpas evitando a perda de geração”.

Como condicionante ambiental para operação da usina, todos os resíduos retirados das grades são destinados a um local determinado pelo órgão ambiental para uma inserção futura na natureza. Já os detritos recicláveis (plástico, vidro, alumínio) são transportados até a sede da Coprel e encaminhados para empresa especializada devidamente cadastrada no órgão ambiental do Rio Grande do Sul.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome aqui