Crias debate o túnel de Água Negra e a nova logística no desenvolvimento regional do Cone Sul latino-americano

0
323

O Túnel de Água Negra, que prevê a construção de dois túneis paralelos, com duas pistas cada, ao longo de 14 quilômetros, entre o porto chileno de Coquimbo e a província argentina de San Juan, cruzando a Cordilheira dos Andes, considerada a mais importante obra da América Latina depois da ampliação do Canal do Panamá, será um dos principais temas a serem debatidos pelo Congresso Internacional das Rotas de Integração da América do Sul, promovido pela CCIBC/RS e pelo Comitê das Rotas de Integração da América do Sul (Crias), nesta quinta-feira, 7 de junho, no Sinduscon.

O Túnel de Água Negra custará um total de US$ 1,5 bilhão aos governos argentino e chileno, além de financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Autoridades do Chile têm estimado que a obra, incluindo estudos de engenharia, desapropriações e construção, pode estar concluída em um prazo de oito a dez anos.  Entre as principais vantagens do túnel internacional está o fato de que ele será construído numa altura inferior à da atual passagem fronteiriça da zona conhecida como Passo de Agua Negra, uma das 13 passagens rodoviárias entre o Chile e a Argentina Isso garantirá seu funcionamento o ano inteiro, apesar das intensas nevascas do inverno, que impedem a passagem de veículos.

Chamado Corredor Bioceânico Central (CBC), o projeto, segundo o presidente do Crias, Cláudio Teitelbaum, interligará por via rodoviária os Portos do pacífico com o Porto de Rio Grande e irá contemplar o Norte do Chile, o Centro Norte da Argentina e o Brasil, ingressando pela ponte Libres- Uruguaiana chegando a Porto Alegre e ao Porto de Rio Grande.

Entre os palestrantes, Andrés Zini, chefe da Unidade de Coordenação Túnel Agua Negra do Ministério de Infraestrutura de San Juan, Argentina, apresentará o cronograma da obra que atualmente se encontra na pré-qualificação dos consórcios Na fase seguinte, a lista de pré-qualificados será apresentada ao Conselho de EBITAN a ser aprovado para se deslocar para o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Posteriormente, as empresas são informadas e a possível instância de reclamações ou contestações é aberta e, uma vez concluída essa instância, a lista é confirmada e as empresas restantes recebem o documento de licitação para preparar suas ofertas técnicas e econômicas.  Existem 10 consórcios apresentados, entre eles as empresas mais importantes do mundo e as que têm mais experiência em túneis rodoviários.

Histórico

O Comitê das Rotas de Integração da América do Sul, com sede em Porto Alegre,  foi instituído em março de 1996 quando da visita do presidente do Chile ao Brasil,  Eduardo Frei Ruiz-Tagle. Quando de sua instituição o Crias tinha como meta a interligação bioceânica entre o Brasil e o Chile, através de conexões rodo-ferroviárias.  Em 1998, sua amplitude atingia aos países do Mercosul mais os dois associados, Chile e Bolívia e sua área técnica era constituída de quatro modais : rodoviário, ferroviário, hidroviário-portuário e aéreo. Ainda em 1999, passou a ter alcance aos países do Conesul e a partir de 2000, por sugestão do embaixador do Peru no Brasil, estendeu sua ação aos 12 países da América do Sul.

Programa

9:00 – Abertura Oficial 9:30 – Palestra Magna – Embaixador José Botafogo Gonçalves 10:15 – Coffee Break 10:45 – O Corredor Bioceânico Central e o Tunel de Água Negra

Painelistas: • Andrés Zini, Chefe da Unidade de Coordenação Túnel Agua Negra do Ministério de Infraestrutura de San Juan, Argentina

Raúl Hermida, Diretor da Bolsa Comercio de Córdoba • Pablo E. Pinto, Diretor da Escola de Ciencias Empresariais da Universidad Católica del Norte – Sede Coquimbo (Chile) 12:30 – Intervalo para almoço

14:00 – Cooperação Regional para a Competitividade

Painelistas: • Carlos Tarrasón – Cluster Consulting • Maximiliano Mauvecin, Foro Empresario Región Centro – Argentina • Manuel Schneider, CRDP Región Coquimbo

16:00 – O desafio da BR-290 e da BR-116 – Painel com DNIT, Ministério dos Transportes e Comissão do Mercosul.

17:00 – Cases Empresariais de Integração Comercial – a atuação de empresas privadas no desenvolvimento econômico e produtivo.

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome aqui