De olho no mercado de UHEs, Eletrisa compra a Opersul e passa a operar em nível nacional

0
427
UHE Itá faz parte do portfólio da Opersul

A Eletrisa, de Blumenau (SC), especializada em gestão administrativa, operação e manutenção de centrais hidrelétricas, acaba de adquirir a Opersul, de Ibirama (SC), dona de um extenso portfólio de O&M em usinas hidrelétricas. O negócio marca a entrada da Eletrisa em um segmento que hoje representa 56,98% da matriz elétrica brasileira.

“A transação é mais um passo da estratégia de expansão da empresa que passa a operar em nível nacional”, disse a MODAL Olinto Silveira, CEO da Eletrisa, que preferiu não divulgar os valores do negócio.

Conforme Silveira, a negociação envolveu a compra 100% do capital da Opersul, cujos ex-sócios devem permanecer atuando na gestão da empresa adquirida que também deve manter a atual razão social. “Vislumbramos uma forte atuação no setor de grandes usinas hidrelétricas, que são aquelas que garantem a segurança do mercado”, acrescentou. “Esse é mais um passo da Eletrisa, conhecida pelo seu padrão de excelência técnica que agora também chega ao segmento das grandes usinas”.

Criada há cerca de 30 anos por profissionais oriundos de empresas de energia elétrica, a Opersul conta com uma extensa folha de serviços em UHEs, UTEs e PCHs,  desde supervisão de montagem eletrônica, elaboração de planos e manuais de operação e manutenção até engenharia do proprietário e consultoria e estudos de viabilidade de projeto.

Além de uma dezena de UHEs, como Itá, Machadinho, Passo Fundo e Pedra do Cavalo, entre outras,  a Opersul também registra serviços na Guatemala, Panamá, Turquia, Nigéria, Rússia, Venezuela e Equador.

Cerificados

Ainda em 2021, os operadores da Eletrisa concluíram o processo de certificação do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) que permite a execução de trabalhos em grandes usinas hidrelétricas, destacou Silveira. “Com essa iniciativa iremos ampliar ainda mais as credenciais da empresa que conta hoje com um dos mais modernos centros de operação de geração da região Sul”.

O conceito do Centro de Operações remotas de Geração da Eletrisa, aliando tecnologia de operação e profissionais treinados, é considerado um dos mais avançados do mercado e nasceu da necessidade de evolução da sistemática da operação de ativos do setor elétrico, explica Silveira. “Casos de deficiência técnica no processo de operação de PCHs e CGHs são supridos pelo know-how do COG, reduzindo indisponibilidades e aumentando a geração efetiva”, acrescenta.

Em um ano intenso de treinamento de pessoal, a Eletrisa foi também recomendada à certificação de seu Sistema de Gestão Integrada em três diferentes normas ISO de uma só vez:  a ISO 9001, que propõe requisitos que aperfeiçoam o sistema de gestão de qualidade, aprimorando os processos de forma geral da organização; a ISO 45001, relacionada com a gestão de segurança e saúde ocupacional; e a ISO 14001, que auxilia na identificação e gestão dos riscos ambientais associados aos processos internos da atividade desenvolvida pela organização.

“Todas essas conquistas foram alcançadas graças ao nosso compromisso com os mais elevados padrões de governança e sustentabilidade e ao esforço de nossa equipe com o objetivo de nos aperfeiçoarmos cada vez mais e de criar produtos e serviços de qualidade que resolvam as principais dores e superem as expectativas dos nossos clientes”, disse Silveira.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome aqui