Estelar Engenharia em parceria com a Ceesam vai investir R$ 55 milhões na PCH Rodeio

0
294
Rio Benedito/Divulgação Estelar Engenharia

A Estelar Engenharia Associados, de Florianópolis (SC), em parceria com Cooperativa Geradora de Energia Elétrica e Desenvolvimento Santa Maria (Ceesam), que emplacou a PCH Rodeio, de 9,75 MW de potência instalada, no Leilão A-6 de Energia Nova, de 18 deste mês, pretende iniciar as obras somente em meados de 2021. Antes disso, a empresa deverá concluir outro projeto da mesma Ceesam, em Água da Serra (SC).

Nelson Dorneles, diretor da Estelar, informou à MODAL que o empreendimento que será construído no rio Benedito irá demandar cerca de R$ 55 milhões, dos quais 70% serão financiados pelo BRDE, com o restante de capital próprio dos empreendedores. Todos os equipamentos eletromecânicos serão de origem nacional.

Dorneles afirmou que o preço do leilão para PCH, de R$ 233,00, chegou a surpreender em comparação ao preço do leilão anterior de R$ 199,00, o que proporcionará “um retorno adequado ao empreendimento”.

A uma pergunta sobre o caminho do sucesso em leilões de energia de PCHs, Dorneles indicou que “o tempo é uma das variáveis mais importantes de um projeto que pretende ser bem-sucedido no leilão”. E isso não inclui apenas o licenciamento ambiental. “Não é porque você ganhou a licença que vai poder colocar o projeto em pé. É preciso abrir para outros investidores, o que de uma forma pode garantir a financiabilidade do empreendimento”, ensinou.

Nem bem saiu vencedora no último leilão, a Estelar Engenharia  já está desenvolvendo dois outros projetos, desta vez no RS, também em parceria  com investidores. “Vamos para o próximo leilão para ganhar também. Colocar economicamente em pé um projeto de PCH é uma atividade que fazemos há mais de 10 anos“, diz Dorneles. Somente a Estelar e sua associada já viabilizaram mais de 30 PCHs.

Santa Catarina vai receber R$ 400 milhões em investimentos 

Santa Catarina foi o estado com o maior número de projetos hídricos vencedores no Leilão A-6, de 18 de outubro. Ao todo foram sete PCHs, três CGHs e a UHE São Roque, projeto idealizado no rio Canoas, no Planalto Serrano.
No total, o estado vai acrescentar 137 MW a sua matriz energética, com investimentos de cerca de R$ 400milhões. Os contratos são de 30 anos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome aqui