Exicon pode ter nova ferramenta na área de cobertura de risco de crédito internacional

0
502
Porto de Itajaí/Divulgação

A Exicon Consultoria em Crédito e Cobrança, uma das subsidiárias do grupo Exicon, de Porto Alegre, está muito perto de incluir em seu portfólio uma nova ferramenta capaz de ampliar os negócios na área de cobertura de risco de crédito internacional.  Lançado como piloto há cerca de três anos durante o encontro anual do Factors Chain International (FCI), principal associação do setor no mundo, o FCI Reverse permitirá que os membros do FCI expandam sua oferta de serviços para negócios domésticos e internacionais por meio do Supply Chain Finance, com cerca de 400 membros em 90 países.

“No intuito de ampliar os negócios foi proposto pelo FCI  uma nova plataforma denominada FCI Reverse, em que o correspondente, que atua como um factor de importação no país para o qual as mercadorias devem ser enviadas, se antecipa e torna disponível  uma cobertura de crédito ”, explica Robert Kienzle, coordenador da área na empresa.No caso do Brasil, a Exicon será um dos membros que farão parte deste novo projeto do FCI, acrescenta.

Com essa nova proposta, Kienzle explica que as empresas exportadoras que fizerem negócios por essa plataforma terão  somente o custo dos honorários do correspondente, o import factor, devido ao fato dele assumir 100% do risco do crédito.  A nova proposta difere do modelo atual, no qual é preciso comprovar a disponibilidade de garantia de crédito  da empresa importadora. Essa etapa deixa de existir porque o limite de crédito já é pré-aprovado. Existe apenas a necessidade de convencer o exportador sobre o limite tornado disponível, diz Kienzle, que estima entre 15 a 20 dias a  redução de prazos para a conclusão dos negócios.

Para testar a nova plataforma FCI Reverse, o FCI indicou seis correspondentes  no encontro anual da entidade, realizado em Amsterdam, no ano passado. Os resultados  dos testes serão divulgados em junho próximo, em Ho Chi Mim, no Vietnam, em novo encontro do FCI. Uma vez testada e aprovada, a nova plataforma passará a ser utilizada amplamente pelos associados.

“Por meio do FCI Reverse, a Exicon ratifica a assunção do risco de crédito, em conjunto com os export factors e import factors do FCI, onde esse serviço se ampliará resultando em maior lucratividade para as partes envolvidas”, explica Kienzle.  “Já estamos, inclusive, realizando operações com características similares a essa nova proposta com os correspondentes Banco do Chile e Bancolômbia, onde, além da cobertura de risco de crédito, é concedida a antecipação dos recursos ao exportador

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome aqui