Fraport Porto Alegre inicia operação de novo Terminal de Cargas Internacional

0
109

 O novo TECA Internacional (Terminal de Cargas) do Porto Alegre Airport entrou em operação nesta quarta-feira. Com 10.559 m², o empreendimento, que operava com uma capacidade de 35 mil toneladas, passa a dispor de um espaço para 100 mil toneladas.

O complexo possui área de movimentação de caminhões com espera para 10 veículos, 587 vagas de estacionamento, 11 espaços locáveis, escritórios de órgãos públicos e 17 docas, sendo nove para atividades de importação e outras oito dedicadas à exportação. Estruturas complementares como subestação elétrica, estação de tratamento de esgoto, casa de bombas, depósito de resíduos, espaço para recarga e abastecimento de empilhadeiras e guarita para controle de acesso também foram construídas.

O armazém de importação (3.398 m²), o armazém de exportação (3.012 m²), o complexo de câmaras frigoríficas (388 m³) e o armazém de cargas perigosas (300 m²) completam a infraestrutura do Terminal. Localizado na avenida Severo Dullius, 800, bairro São João, o Terminal funciona 24h para as operações de importação e exportação.

Andreea Pal, CEO da Fraport Brasil, em nota à imprensa, destacou que a concessionária decidiu investir em um novo Terminal de Cargas Internacional por acreditar no potencial econômico do Rio Grande do Sul. “Com instalações mais modernas e com maior capacidade de processamento, o TECA se torna referência e abre espaço para que mais empresas e indústrias optem pelo modal aéreo no momento de exportar ou importar”, afirmou.

O novo TECA Internacional, esclareceu Pal, não faz parte das obrigações do contrato de concessão com a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).

Hoje, os principais tipos de cargas que passam pelo Terminal são: metal mecânico, eletrônicos, ferramentas, medicamentos, têxtil, couro, máquinas e equipamentos, perecíveis, automotiva, polímeros, animais vivos, agropecuária, hospitalar, alimentícios e cargas perigosas de todas as classes embarcadas em aeronaves.

Novo complexo

O complexo possui área de movimentação de caminhões com espera para 10 veículos, 587 vagas de estacionamento, 11 espaços locáveis, escritórios de órgãos públicos e 17 docas, sendo nove para atividades de importação e outras oito dedicadas à exportação. Estruturas complementares como subestação elétrica, estação de tratamento de esgoto, casa de bombas, depósito de resíduos, espaço para recarga e abastecimento de empilhadeiras e guarita para controle de acesso também foram construídas.

Além de oferecer espaços mais qualificados para a armazenagem, com novas câmaras frigoríficas e um novo armazém para cargas perigosas, o TECA também possui uma estrutura que suporta a operação administrativa dispondo de diversos espaços para locação. O projeto arquitetônico e soluções aplicadas permitem maior verticalização de produtos, com ganhos de capacidade de processamento, informa a empresa.

O projeto foi executado pela A.Yoshii Engenharia, empresa com mais de 55 anos de atuação no mercado. Os trabalhos iniciaram em junho de 2020 e geraram mais de 300 empregos diretos. O investimento foi de cerca de R$ 50 milhões.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome aqui