Grupo Exicon aposta no mercado interno e prevê crescimento de 10% em 2020

0
599
Empresa tem sua base logística no Porto de Itajaí (SC) Foto/Divulgação Porto de Itajaí

O grupo Exicon, de Porto Alegre, empresa especializada em soluções customizadas para o comércio doméstico e exterior, encerrou o ano com um incremento de 6% em seu faturamento em comparação ao ano anterior.

Com o mercado externo retraído devido à guerra comercial entre a China e os Estados Unidos e o avanço do protecionismo em vários países, além do arrefecimento das economias em países da América do Sul, como Chile, Colômbia, Bolívia e Argentina, a empresa  obteve nas importações os seus melhores resultados, com um incremento de 17%, em comparação a 2018, segundo informou Alexandre Bücker de Souza, diretor-geral  da empresa.

“No comércio exterior, mantivemos nossas posições em calçados masculinos e femininos,  couro, móveis de pinus e compensados de pinus, principalmente para Estados Unidos e Europa, mas a demanda maior  é de importações com destaque para diversos tipos de aços planos (28,8 mil toneladas), fios e cordoalhas (2,7 mil toneladas), moto-peças, pneus, memória e componentes para celulares e computadores”, acrescentou.

Souza explicou que apesar de 2019 ter iniciado com um cenário que prometia um crescimento  de até 2,5% do PIB, isso acabou não se confirmando, o que contribuiu para arrefecer os investimentos. “A votação da reforma da Previdência pelo Congresso Nacional atrasou a economia e o mercado ficou esperando. Isso explica, em parte, a demora na recuperação do nível de atividades.  A partir do terceiro trimestre, no entanto, percebeu-se uma mudança de patamar no PIB com o aumento do consumo e isso vem estimulando as importações”.
Privilegiada posição logística

Tendo como fator positivo o crescimento do mercado interno, a empresa espera para 2020 um incremento de 10% em suas receitas. “Neste ano fizemos ajustes em nossa estrutura, o que deixou a empresa  preparada para o novo ciclo virtuoso de crescimento do país que se prenuncia com inflação baixa e as menores taxas de juros da história”, garante Souza.   O empresário lembra que a Exicon tem a sua base de comércio exterior em Itajaí (SC), que desfruta de uma privilegiada posição logística e vem atraindo cada vez mais investimentos.

“Santa Catarina, graças aos seus quatro portos, desfruta de um diferencial importante em comparação aos demais estados da Região Sul, e isso deve favorecer os negócios a partir da melhora da economia e dos novos investimentos em infraestrutura”.

No ano em que a empresa completou seu trigésimo aniversário de fundação, a South Service trading mais uma vez foi incluída entre as 500 maiores empresas do Sul do país, chegando no 253º lugar, com um avanço de 59 posições em comparação ao ano anterior.

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome aqui