Grupo Exicon supera meta em 2018 e projeta incremento de importações em 2019

0
244

“Fomos além do que imaginávamos”, diz Alexandre Bücker de Souza, diretor geral do grupo Exicon, de Porto Alegre, controlador de uma das mais tradicionais tradings da região Sul do país, ao comentar o desempenho da empresa em 2018. Mesmo com todas as incertezas provocadas por uma economia em recessão, agravada pela crise política do governo Michel Temer, pelas oscilações do dólar, pelos impactos da Copa do Mundo na indústria e no comércio, greve dos caminhoneiros e, por último, a eleição para a Presidência da República, a empresa teve um crescimento de 23,9% em seu faturamento em comparação ao ano anterior, o que ficou acima da meta de 10% que havia projetado inicialmente. No segmento de exportações, a South Service Trading S.A., do grupo Exicon, teve um incremento de 22% em reais e de 7% em dólar, com destaques para madeira (56,% do volume total),  calçados (19%) e móveis (15%).

O principal item da pauta de produtos de madeira, o compensado, respondeu por 79% dos embarques, seguido por marcos de portas e pallets (8,4%), portas (6,5) e madeira serrada (5,2%).  Com uma média mensal de 15 mil m³/ mês, a trading exportou para mais de 40 países. A maior parte para os Estados Unidos, Inglaterra, Alemanha Holanda e Bélgica, seguido pela África do Sul, China e Taiwan. Entre as novidades, as exportações de carnes e miúdos de bovinos para a China e Europa, e de couro, para a Europa, ampliaram o portfólio da empresa, o que Souza atribui a uma das expertises que faz parte do DNA do grupo: a rede internacional de networking construída junto a agentes de exportações. “Os clientes buscam segurança tanto na parte financeira como na logística. Querem que o produto deles seja embarcado, aqui no Brasil, e levado até a China, ao cliente final, e nós somos experientes em soluções integradas que atendem essas necessidades”.

No que se refere ao segmento de importações, houve uma evolução em quase todos os itens que incluem pneus, moto peças, lâmpadas da marca Electrolux, aços planos e aço vergalhão. “ O avanço das importações, no total do grupo, apesar da volatilidade do dólar, quase igualou o total de exportações, o que resultou em uma corrente de comércio muito equilibrada. Essa tendência sugere maior incremento em 2019, devido à retomada da economia que, segundo as previsões, apresentará uma evolução de 2,5% do PIB.”

Além da trading, o Grupo Exicon opera por meio de suas subsidiárias, a Exicon Comércio e Distribuição de Mercadorias, responsável pela distribuição de mercadorias em todo território nacional, que em 2018 apresentou um crescimento de 27%; a Exicon Soluções Logísticas (7% de crescimento); e  a Exicon Fomento Mercantil, que oferece capital de giro através do Fundo de Investimentos em Direitos Creditórios (FIDC), que teve uma evolução de 30% sobre o ano 2017.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome aqui