Patrocinado- Limpeza automatizada gera ganhos na eficiência e capacidade de geração de energia em usinas hidrelétricas

0
401

Segundo as informações publicadas pela Aneel no primeiro semestre de 2019, os estados de Santa Catarina, Mato Grosso e Rio Grande do Sul possuem o maior número de hidrelétricas em construção. Já os estados com maior número de PCHs e CGHs construídas, seguem respectivamente: Santa Catarina (236), Minas Gerais (138), Mato Grosso (126), Rio Grande do Sul (105), Paraná (95) e São Paulo (81).

Percebe-se através destes números, que o cenário de investimentos no segmento energético do país está otimista. Empreendedores e frentes parlamentares estão cada vez mais envolvidos para liberar as licenças de novas construções de usinas, para a transformação desta fonte de energia limpa e renovável.

Diante desta alta na demanda de construções de usinas, é preciso focar na eficiência destas hidrelétricas. Afinal, um bom empreendimento requer um planejamento bem feito e com foco na produtividade.

A eficiência de uma usina hidrelétrica está vinculada à efetividade de cada componente da estrutura do empreendimento. Entre toda a composição complexa da infraestrutura de uma usina, vamos destacar a entrada do fluxo de água, que reflete diretamente na geração de energia.

As grades, que ficam no canal de entrada do fluxo de água, acabam sendo obstruídas com os detritos de lixo orgânicos e urbanos como galhos, folhas, garrafas pets e entulhos acumulados nos rios. Com essa passagem comprometida, o fluxo de água diminui e reflete na capacidade de geração de energia elétrica. Por isso, é fundamental que periodicamente sejam realizadas as limpezas destas grades.

O processo de limpeza manual das grades exige uma equipe especializada para a execução, além de não ser ergonomicamente correta para os operadores e ter alto risco de acidentes. Também, exige longas paradas para a limpeza e alto custo com manutenções das grades, equipe de mergulhadores e locação de barco.

Para evitar danos à saúde, reduzir custos com equipes especializadas e contribuir para a limpeza dos rios, algumas usinas do país já aderiram à limpeza mecanizada das grades, através da Máquina Limpa Grades Saur.

De acordo com as empresas que possuem o equipamento instalado, os riscos de acidentes reduziram, pois as equipes que trabalhavam com a limpeza manual foram realocadas para outras atividades. As longas paradas para a limpeza foram dispensadas, em troca de uma limpeza automatizada por períodos de 24 horas, refletindo na capacidade de geração de energia. Inclusive, uma das Usinas conseguiu atingir praticamente 100% da capacidade de geração disponível após a utilização do Limpa Grades.

Além dos benefícios destacados acima, todos os detritos retirados dos rios puderam ser devidamente processados ou destinados para o descarte correto, logo, os ganhos não são apenas na geração de energia, mas também na sustentabilidade e na limpeza dos rios.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome aqui