PCH Rincão aguarda liberação da Aneel para dar início à operação comercial

0
68

Com investimentos de aproximadamente R$ 52 milhões, a PCH Rincão, de propriedade da SPE Rincão Energia S.A., formada por investidores do Rio Grande do Sul, aguarda apenas a liberação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para dar início à operação comercial. A empresa vendeu energia no 10º Leilão de Energia de Reserva, realizado em 23 de setembro de 2016 pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), e dependia da LO da linha de transmissão de  cinco quilômetros. Ainda na quarta-feira da semana passada, o IPHAN emitiu anuência para a LT, o que permitiu à Fepam liberar a LO do empreendimento.

A PCH  Rincão é uma usina a fio d’água, com duas turbinas com potência nominal de 5 MW, instalada no rio Ijuizinho, no município de Entre-Ijuís.

A LT vai conectar a usina ao Sistema Interligado Nacional por meio de uma subestação seccionadora que faz parte do complexo Rincão, na qual se dará a conexão com uma  linha de transmissão da RGE.

O empreendimento deveria iniciar o fornecimento de emergia elétrica em 1º de março deste ano. Todavia, devido a contratempos no cronograma de obras, agravados pela maior estiagem dos últimos 35 anos no RS, que atrasou os testes com as turbinas, somente em 20 de maio foram entregues à Fepam os pedidos de LO da unidade, da linha de transmissão e da subestação.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome aqui