Prolux completa seis meses de contrato na área de concessão da Energisa Sul-Sudeste

0
221
Equipe da Prolux realizando a parametrização e comissionamento de medidores ION8650 da Schneider Electric em subestação de cliente da Energisa

Fazer um trabalho de formiga em 82 municípios no interior de São Paulo, Paraná e sul de Minas Gerais, perfazendo uma área de 32.416 quilômetros quadrados— maior do que a Bélgica —, em que a média diária de atendimento ultrapassa uma extensão de 200 quilômetros, não é pouca coisa. Pois esse é exatamente o serviço que a Prolux vem desempenhando desde março deste ano, conforme contrato assinado com a Energisa Sul Sudeste, pertencente ao grupo Energisa (MG), quinto maior distribuidor de energia elétrica do país.

No total, nessas cidades, a Energisa atende 814 mil clientes, dos quais 250 estão no ambiente de contratação livre, onde as equipes da Prolux executam a fiscalização e o comissionamento dos sistemas de medição, restabelecimento do sistema de comunicação para o envio de dados à Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). E também na implantação e manutenção dos sistemas de medição de fronteira com outras concessionárias, e ainda manobras operacionais nas subestações de clientes.

Para o atendimento do contrato, a Prolux opera com duas equipes em tempo integral: uma em Bragança Paulista (SP) e outra em Presidente Prudente (SP), ambas lideradas pelo engenheiro Antônio Walter Zuquerato dos Santos, do departamento de medição e combate às perdas da Energisa.

Completados seis meses do contrato, o pessoal da Prolux já andou mais de 52 mil quilômetros para a execução dos serviços. “Devido à grande região atendida pela Energisa Sul Sudeste, a maior dificuldade reside na distância entre os clientes. Isso porque além do próprio deslocamento, as equipes devem alocar corretamente recursos para garantir que estarão prontos para atender as diferentes situações que possam surgir, de modo a evitar o retorno à base para buscar equipamentos ou materiais”, relata Ruan Vargas, administrador de contratos da Prolux. “Há dias em que chegamos a percorrer 600 quilômetros de distância”, acrescenta.

Como a migração ao mercado livre tem aumentado de forma substancial na área de concessão da Energisa Sul-Sudeste, “o cuidado com a qualidade na prestação desse tipo de serviço é determinante para que a distribuidora não aumente as perdas comerciais por erros de procedimento ou instalação de equipamentos medição, que impactam diretamente no faturamento da energia”, destacou fonte da Energisa.

Para Cassiano  Nicknich, diretor executivo da Prolux, o serviço prestado à Energisa representa a consolidação da experiência adquirida pela empresa em seus 16 anos de atividades. “Atuamos como o braço direito da Energisa na manutenção e combate a perdas da medição de energia. Aliamos a expertise da Prolux e profissionais de alto nível para agregar muito conhecimento à estrutura do cliente. Está sendo uma grande satisfação ver os resultados do trabalho realizado, ainda mais pelo fato de atender a um cliente do nível da Energisa”, afirmou.

 

 

 

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome aqui