Será lançada a Frente Parlamentar de Incentivo à Geração de Energias Renováveis do RS

0
370
RS acelera mobilização pelas energias renováveis

O Sindienergia-RS está muito perto de anunciar a formação de uma Frente Parlamentar de Incentivo à Geração de Energias Renováveis do RS. De acordo com o presidente da entidade, Guilherme Sari, o estado voltou a ser percebido pelos investidores a partir do leilão de dezembro de 2018, que habilitou empresas privadas para a instalação de 17 novas linhas de transmissão correspondente a inversões de cerca de R$ 5 bilhões.

Depois dessa mobilização, o novo desafio é permitir o deslanche de 7 GW  de projetos eólicos correspondentes a cerca de R$ 30 bilhões de investimentos, em diferentes estágios de licenciamento na Fepam, e pouco mais de 3 GW prontos para habilitação. “Trata-se de um número expressivo de empreendimentos que podem avançar a partir da conclusão das obras das linhas de transmissão e ajudar o RS a retomar o seu lugar no ranking de geração eólica no país”, diz Sari.

Em webinar do Sindienergia-RS com o presidente da Assembleia Legislativa, Ernani Polo, Sari mencionou a Frente Parlamentar Pró PCH do RS, instalada em 25 de fevereiro do ano passado, que serviu de inspiração para a criação da nova frente. “Os objetivos não são concorrentes; são complementares”, disse Polo. “Além disso, essa nova frente poderá contribuir com informações importantes para o movimento Cresce RS, que propõe ações a fim de destravar investimentos e contribuir para o crescimento do RS”, acrescentou.

Na próxima segunda-feira, dia 29, o presidente do Sindienergia-RS deverá reunir- se com o deputado Ernani Polo para encaminhar os termos da criação da Frente Parlamentar de Energias Renováveis.

Atualmente, a matriz de energia do RS é liderada pelas fontes hídricas com 55,5%, seguida da fonte eólica com 22,4% e termelétricas com 22,1%. A fonte solar, apesar de ocupar o terceiro lugar no ranking dos estados, com apenas 19.285,79 kW,  conta com grande potencial , o que também ocorre com a biomassa de resíduos de madeira.

Câmara dos Deputados

Em nível federal, a Frente Parlamentar Mista de Incentivo à Geração de Energias Renováveis foi relançada em junho do ano passado e é presidida pelo deputado federal Sérgio Vidigal (PDT-ES). Faz parte das suas finalidades: acompanhar, propor e analisar proposições e programas que disciplinem todos os assuntos referentes à geração de eletricidade por meio de energias renováveis; divulgar as boas práticas nacionais e internacionais que tratem à geração de eletricidade por meio de energias renováveis; acompanhar e incentivar as ações a serem empreendidas pelo poder público para a oferta em larga escalada de energia limpa; encontros, simpósios, seminários, debates e outros eventos com vistas a aventar as medidas legislativas necessárias a uma rápida implantação das políticas públicas para o setor. E promover a divulgação das atividades da frente parlamentar, no âmbito do parlamento e junto à sociedade.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome aqui