Solargrid (MG) encaminha pedido de LI à Fepam para a instalação de usina fotovoltaica em Uruguaiana

0
123

A empresa mineira Solargrid Autogeração encaminhou à Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), por meio da Divisão de Energia (Digen), pedido de LI para a implantação de uma usina fotovoltaica, em Uruguaiana. A informação foi divulgada pelo portal da Secretaria do Ambiente e Infraestrutura (Sema-RS).

Essa é a primeira vez na história da Fepam que uma empresa solicita o licenciamento de energia solar. O motivo está relacionado ao tamanho da obra que deve ocupar uma área de 12 hectares. Até hoje, o RS contava apenas com empreendimentos fotovoltaicos de pequeno porte, desobrigados de licenciamento ambiental, conforme a Portaria 89/2018.

O pedido de licença prévia ingressou em 10 de julho na Digen e passará, a partir de agora, por uma avaliação sobre os pré-requisitos solicitados pela Fepam.

Criada em 2015, a Solargrid utiliza tecnologia pioneira para avaliar o potencial solar de empreendimentos. Por meio de imagens de satélites e algoritmos, a empresa consegue dimensionar a estrutura a ser instalada. Além do Rio de Janeiro, ela atua em São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Ceará, Mato Grosso do Sul e Tocantins, e por meio de franquias.

Para o diretor do Departamento de Energia da Sema-RS, Eberson Silveira, esse projeto é um marco para o estado por se tratar da primeira usina solar fotovoltaica a encaminhar pedido de licenciamento ambiental. Segundo ele, o Atlas Solar gaúcho aponta que cada kilowatt (kW) instalado de fotovoltaica pode produzir cerca de 4,2 kWh de eletricidade. “As microrregiões da Campanha, como é o caso de Uruguaiana, apresentam mais potencial fotovoltaico no Estado, pois têm as maiores incidências de radiação solar e amplas áreas aptas para a instalação de painéis solares”, explica.

Silveira destaca que o Rio Grande do Sul é o segundo estado brasileiro em capacidade instalada de energia fotovoltaica, no âmbito da geração distribuída, o que representa cerca de 2% da energia elétrica produzida.  Segundo ele, no período de janeiro de 2017 até dezembro de 2019, a fotovoltaica registrou um crescimento médio mensal de 10,6% e conta, atualmente, com 416 MW de potência instalada no estado e investimentos de cerca de R$ 1,5 bilhão.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome aqui