Sultec Engenharia executa medida de segurança em barragem de PCH em Minas Gerais

0
287
Ação foi realizada entre abril e maio deste ano

Uma ação preventiva à fissura de uma barragem de Pequena Central Hidrelétrica (PCH) acaba de ser concluída pela Sultec Engenharia e Geotecnia, de Itapema (SC), no rio Gualaxo do Sul, nos municípios de Mariana e Diogo de Vasconcelos, região sudeste do estado de Minas Gerais.

A empresa foi contratada para executar serviços de injeções de resinas de poliuretano em infiltrações e também reparos estruturais em pontos de desgaste da barragem de concreto, de 80 metros de comprimento e 20 de altura, que forma um lago com  área de 2,673 km . A usina, denominada PCH Fumaça, de 10 MW de potência, está em operação desde o ano 2000.

“As infiltrações ocorriam principalmente nas juntas de dilatação da barragem”, explicou o engenheiro Raphael Viapiana, responsável pela coordenação do serviço da Sultec que reuniu 10 homens no período de abril a maio. Ao total foram aplicados  650 kilos de resinas de poliuretano e 2.650 de argamassa para reparo estrutural.
“O maior desafio dessa obra foi encontrar uma janela hidrológica em que as atividades pudessem ser realizadas, pois como a barragem possui vertedouro de soleira livre, as chuvas na bacia de captação ocasionavam o vertimento do lago, suspendendo assim as atividades”, explicou Viapiana.

Como o aumento de idade da maioria das usinas hidrelétricas, se faz necessário cada vez mais  fazer a prevenção e mapeamento precoce dessas patologias para desse modo evitar custos e procedimentos maiores que muitas vezes obrigam inclusive a paradas  de geração não programadas, acrescenta.

“Os danos mais comuns ocorridos nas usinas hidrelétricas são a erosão em função da abrasão e cavitação, reação álcali-agregado e fissuração”.

PCH Fumaça1

As infiltrações ocorriam principalmente nas juntas de dilatação da barragem
Lembra Viapiana que a NBR 6118 3 preconiza quesitos que devem ser avaliados por projeção durante 50 anos para durabilidade da estrutura. Já a NBR15.575  que estabelece a Vida Útil de Projeto (VUP) em maior ou igual a 50 anos. “A fim de garantir a VUP e a segurança global da estrutura, a Sultec desenvolve desde sua fundação trabalhos de injeção de resina em percolações de barragens de concreto, com um portfólio de mais de 100 mil litros de resinas injetadas”.

A injeção dessas resinas ocorre em praticamente todas as partes da usina desde barragem, vertedouro, tomada d’água, túneis de baixa e alta pressão, casa de força, sucção, canal fuga, entre outros, acrescenta.

Desde 2018, a Agência Nacional de Energia (Aneel) vem atuando em conjunto com  Agência Nacional das Águas (ANA), Agência Nacional de Mineração (ANM), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (SEDEC) na execução articulada da Política Nacional de Segurança de Barragens  e da Política Nacional de Proteção e Defesa Civil .
 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome aqui