UTE São Sepé, a primeira do RS movida à biomassa interligada ao SIN, deverá gerar R$ 1 milhão de impostos por ano

0
64
Alderi do Prado, presidente da Creral Foto/Divulgação

Alderi do Prado, presidente da Creral, (Cooperativa Regional de Eletrificação Rural do Alto Uruguai), com sede em Erechim, aproveitou o 3º Seminário-O Potencial das Centrais Hidrelétricas, realizado no dia 20 de dezembro de 2018, para apresentar um histórico da construção da usina termelétrica, de 8 MW, inaugurada em 18 de dezembro, no quilômetro 2 da RS 149, em São Sepé – a primeira do estado movida à biomassa (casca de arroz) interligada ao Sistema Interligado Nacional (SIN).

Com linhas de financiamento do BRDE/BNDES, Sicredi e Cresol, o empreendimento demandou recursos de R$ 60 milhões, reunindo os seguintes empreendedores: Creral, Ceriluz, Erechim Energia, BR Energia Renovável,  Energia 203 e Minozzo Participações.

“Essa é uma história de cinco anos”, disse Prado ao lembrar o dia 4 de setembro de 2013, quando, juntamente com o diretor da Enerbio, empresa responsável pela obra, engenheiro Luiz Antônio Leão, fez a apresentação da Creral ao prefeito de São Sepé, Leocarlos Gazzoni Girardello.

Logo após a compra do terreno de 8 hectares, em fevereiro de 2014,  a Creral, em 30 abril, apresentou formalmente seu projeto à comunidade durante o Seminário Regional – Desenvolvimento em Pauta. Já em novembro do mesmo ano, a Fepam concedeu a Licença Prévia (LP) e, em junho de 2015, a Licença de Instalação (LI). Em 21 de agosto de 2015, veio a notícia que todos esperavam: vitória da Creral  no leilão A-3 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).  No ano seguinte, em 15 de agosto, foram iniciadas as obras da usina que reuniu cerca de  100 colaboradores diretos e mais de 250 empresas fornecedoras, correspondendo a 500 empregos diretos.
Casca de arroz

Ao total, serão consumidas 70 mil toneladas ano de casca de arroz oriundas de sete fornecedores de: São Sepé, Formigueiro, Caçapava do Sul, Restinga Seca, Vila Nova do Sul, São Pedro do Sul, Mata e São João do Polêsine. O empreendimento reúne 32 postos de trabalho, devendo gerar R$ 1,062 milhão por ano de impostos.  Para a conexão ao SIN foi instalada uma linha de transmissão de 2 quilômetros com 269Kv, além da ampliação da subestação existente, da RGE Sul, o que atraiu mais R$ 16 milhões em investimentos

Segundo o Luiz Antônio Leão, presidente da Enerbio, como maior produtor de arroz do país, o estado dispõe de todas as condições para avançar com essa fonte de energia cujo poder calorífico, de 3.200 Kcal/ kg, é semelhante ao do carvão mineral, com a vantagem de não ser poluente como enxofre e nitrogênio. “Além disso, contribui para minimizar o problema da disposição inadequada das cascas de arroz na natureza e possibilita uma fonte de renda para o gerador, agregando valor à produção”.
Creral Geração

Atualmente, a Creral Geração opera quatro PCHs, das quais duas próprias e duas em sociedade com empreendedores. Sua estrutura reúne 1.845 quilômetros de redes, 20.620 postes e 2.362 transformadores instalados. Ao todo, são 7.189 consumidores (78,66% classe rural), 4.438.009 kWh/mês de energia vendida, com uma média por consumidor de 617  kWh/mês.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome aqui