Ponte defende mobilização das entidades em torno do Pelt-RS

0
119
Luís Roberto Ponte/Divulgação

O engenheiro Luís Roberto Ponte, presidente da Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul (Sergs), em entrevista à Modal Online afirmou que o Plano Estadual de Logística e Transportes (Pelt-RS), do governo do estado,  representa um estudo de grande relevância e deve ser reconhecido como um guia para a definição de investimentos no setor.

“Certamente o Pelt elencou todos os elementos necessários para atrair recursos e assim maximizar os investimentos  para o desenvolvimento do Rio Grande do Sul, no sentido de gerar empregos e contribuir para a erradicação da miséria”, pontou.  Citando Getúlio Vargas, acrescentou: “O trabalho é o maior fator da elevação da dignidade humana”.

Ponte entende que não seria necessário converter o Pelt em projeto de lei, porque “a existência de uma lei não representa a garantia de sua aplicação” .

O que se deve fazer, em sua opinião, é mobilizar as entidades do setor para que se mantenham vigilantes na locação dos investimentos necessários para o desenvolvimento econômico do estado, na medida em que o Pelt se baseou em premissas técnicas sem influências político-partidárias.

“É preciso registrar a importância de entidades como a Agenda 2020 e a necessidade de se fazer o acompanhamento futuramente da aplicação dos investimentos preconizados pelo Pelt, a fim de que estudos sérios como esse não sejam abandonados”.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome aqui