Volvo lança simulador que identifica grau de segurança nas rodovias

0
51
Crédito: Divulgação

O grupo Volvo está disponibilizando na internet, um simulador para ajudar as empresas de transporte a identificar o grau de segurança viária em que se encontram. A ferramenta, que pode ser acessada no portal do PVST (Programa Volvo de Segurança no Trânsito), ajuda o transportador a reconhecer o nível de atendimento dos requisitos da ISO 39001, norma internacional que regulamenta as ações de gestão da segurança de tráfego viário.

Os interessados em fazer a verificação devem acessar o site (www.volvo.com.br/pvst), onde aparece em destaque o banner do simulador. Depois, clicar em “Realizar Simulação” no menu superior e seguir os passos indicados. É fácil e rápido de usar. São 25 perguntas correlacionadas aos indicadores da ISO.

Fácil acesso 

Depois de concluído, é possível ter acesso a dois relatórios, que podem ser gravados em arquivos PDF: um perfil detalhado, com um gráfico mostrando percentuais de atendimento de cada uma das 25 perguntas, e outro com um perfil geral, que classifica a empresa, mostrando se é “Proativa”, “Preventiva” ou “Reativa” em suas ações de segurança viária.

O lançamento é parte das ações em comemoração aos 30 anos do PVST, a mais longa jornada no Brasil com o objetivo de mobilizar a sociedade e gerar transformações positivas para um trânsito mais seguro. “O simulador é uma ferramenta que contribui para agregar mais valor ao negócio dos transportadores que querem estabelecer como meta a certificação pela ISO e ter uma gestão voltada para a segurança viária”, ressalta Solange Fusco, diretora de comunicação corporativa do Grupo Volvo América Latina.

Orientação

O Brasil é um dos países com maior número de mortes e acidentalidades no trânsito do mundo, com uma média de 17,5 mortes por dia somente nas rodovias federais em 2016.

“O simulador é um instrumento que facilitará as empresas identificarem se estão num estágio inicial, intermediário ou avançado na gestão da segurança da operação”, afirma Anaelse Oliveira, responsável pelo PVST. Mas ela destaca que é apenas uma orientação e não garante às empresas mais avançadas que elas já estejam aptas a contratar uma certificadora e consigam a certificação pela ISO 39001. “Mesmo aquelas que ao final da simulação tenham resultados melhores devem promover uma avaliação mais apurada, checar todos os critérios e fazer um diagnóstico com as áreas internas”, diz.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome aqui